Mulher se separa de marido, que odeia tatuagens e cobre 96% do corpo

Mulher se separa de marido, que odeia tatuagens, e cobre 96% do corpo. Foto: Reprodução Instagram
Mulher se separa de marido, que odeia tatuagens, e cobre 96% do corpo. Foto: Reprodução Instagram

Adrianna Eisenbach uma polonesa de 52 anos, cobriu 96% de seu corpo com tatuagens depois de se divorciar do marido que, segundo ela, não permitia que ela fizesse os desenhos. fez sua primeira tatuagem aos 48 — e não parou mais, relatou em entrevista ao Daily Star. Hoje, ela está coberta de desenhos da cabeça aos pés.

Adrianna, que é conhecida na Polônia como a “rainha do escândalo”, sempre foi fã de tatuagens, mas disse que seu ex “detestava”. Agora, as tatuagens cobrem 96,05% de seu corpo, incluindo a cabeça e a planta dos pés.

Agora, as tatuagens cobrem 96,05% de seu corpo, incluindo a cabeça e a planta dos pés. Foto: Reprodução Instagram
Agora, as tatuagens cobrem 96,05% de seu corpo, incluindo a cabeça e a planta dos pés. Foto: Reprodução Instagram

Ao Daily Star, ela disse que eventualmente gostaria de ter algo tatuado em seu rosto, mas está ciente de como isso pode ser doloroso. “As pessoas perguntam frequentemente se eu vou parar [de fazer tatuagens], mas vou dizer que quero fazer algumas mais. Talvez não tatue o rosto inteiro, mas faremos outra coisa quando tivermos um bom design”, disse.

Adrianna está atualmente namorando David Zlatan – 30 anos mais novo que ela. Ela disse que gosta de namorar homem mais jovem porque “ele não está arruinado e mentalmente danificado por relacionamentos anteriores”. Anteriormente, Adrianna foi casada por 25 anos, e disse que a união chegou ao fim porque ele queria que “ela ficasse em casa e cuidasse da família”, em vez de “sair para o mundo”.

Mulher se separa de marido, que odeia tatuagens, e cobre 96% do corpo. Foto: Reprodução Instagram
Mulher se separa de marido, que odeia tatuagens, e cobre 96% do corpo. Foto: Reprodução Instagram

Em outra entrevista à Gazeta Wroclawska, ela disse: “Cuidei do meu marido e dos meus filhos durante todo o meu casamento. Lavando, limpando, cozinhando, assando bolos diariamente. Eu queriar trabalhar. O marido não ficou muito feliz. Começou a ficar ruim entre nós”, finalizou.

Back to top